ato teatro parque do rio bixiga

arquitetura cênica

ESPAÇO:
entrada do Teatro, portal entre a rua Jaceguai e rua Lina Bo Bardi,
Delimitado por uma cortina de ervas: boldinho hortela alecrim arruda colonia

~~falas diversas de representantes~~~

a tábua de desmassacre cheia de alfinetes, pra delicadeza de perfurar as Bixigas , de matéria orgânica.

O som do rio Bixiga captado no posto de visita da rua Japurá é projetado pelo espaço

Yamabuchis do elenco seguidos por
yamabuchis convidados,
iniciam a ação:
Vão tirando as agulhas da tábuas para perfurar , liberar rio bixiga.
.
Cacilda Ariadne Lulu

Conduzem público para o terreno.

Saída pelos arcos do beco.

O público-atuador atravessa o portal .

Bixigas d'água unidas por um cordão que formam a cobra grande , no espaço do antigo nick bar

Bixigas são colocadas na altura do ventre,
No ki
e em passo de monge, guiado por Marcelo, sequenciado por Yamabuchis ,
Coro da multidão inicia trajeto que termina com o assentamento das Bixigas no desenho caiado do rio Bixiga no terreno

em colaboração com:
marilia gallmeister
marcelo xis
bruno rissardo
luis felipe orlando